POLIDACTILIA: DEDOS EXTRAS PODEM SER REMOVIDOS COM CIRURGIA PLÁSTICA

  • 4

Um simples exame. O ultrassom pode acabar com ansiedade dos pais em conhecer o rostinho do bebê e a preocupação se a criança irá nascer perfeita ou não. Durante uma consulta com o médico, os pais descobrem que seu filho irá nascer com uma anomalia chamada polidactlia. E podem se perguntar, mas o que é isso?

A Polidactilia é um defeito genético que resulta na manifestação de um alelo autossômico dominante. Além disso, pode ser passada de pai para filho, ou seja, quem nasce com o problema tem 50% de chances de ter filhos com esse tipo de anomalia.

De acordo com o cirurgião plástico da Clínica de Especialidades Integrada, Carlos Bautzer, a polidactilia é uma condição na qual uma criança nasce com mais de cinco dedos na mão ou no pé.

“Isso acontece quando a criança herda o gene do pai ou da mãe. A mutação genética que ocorre no momento da fusão dos genes maternos e paternos no embrião estimula uma “falha” que automaticamente produz um novo gene que será responsável pelo bebê nascer com cinco dedos ou mais”, explica o cirurgião plástico.

Quando uma criança nasce com esta característica ela deve ser examinada cuidadosamente para verificar a finalidade do problema. Se o apêndice é pequeno e não tem ossos, é recomendado retirá-lo. Os dedos maiores requerem uma cirurgia delicada , realizada por um especialista em cirurgia de mão. Dependendo do diagnóstico feito pelo médico, a polidactlia pode vir acompanhada de uma doença genética mais grave como a síndrome de Carpenter, síndrome de Ellis-van Crevel ou trissomia-13. Entre outras causas estão: Distrofia torácia asfixiante, Síndrome de Smith-Lemli-Opitz e Síndrome de Laurence-Moon-Biedl.

Conheça os três tipos de polidactilia:

-Pré-axial - Quando se localiza ao lado do polegar

 -Pós-axial - Quando se localiza ao lado do dedo mínimo

-Central - Localiza-se entre os dedos indicador, anular e médio. Muito rara.
Polidactilia, tem tratamento?

Na maioria das vezes o diagnóstico pode ser feito por meio do ultrassom. Esse exame tem a capacidade de verificar anomalias, síndromes, doenças e malformações. É possível descobrir desde o útero da mãe se o seu filho nascerá com polidactila.

Para a retirada do dedo extranumerário é aconselhado à realização de uma cirurgia plástica e também é indicada para melhorar a parte funcional e estética da criança.

“Antes da operação, a criança irá passar por diversos exames para o médico avaliar qual é o dedo que tem melhor funcionamento e decidir se tem ou não que intervir nos tendões da mão ou do pé afetado”, orienta o cirurgião plástico Carlos Bautzer.

O cirurgião ainda alerta quanto mais cedo os pais procurarem o tratamento cirúrgico melhor será para a criança.

“A idade ideal para essa correção é a partir de três anos de idade, pois a criança já se encontrará melhor desenvolvida e oferece melhores condições para suportar um ato cirúrgico”, disse.

Lembrando que a polidactilia é a segunda deformidade congênita mais comum da mão.  É importante a criança ser examinada por inteiro, principalmente nos casos pré-axiais, que podem estar associados a síndromes genéticas.

Fonte- Carlos Bautzer, Cirurgião Plástico da Clínica de Especialidades Integrada

 

4 respostas a POLIDACTILIA: DEDOS EXTRAS PODEM SER REMOVIDOS COM CIRURGIA PLÁSTICA

  1. jose carlos de almeida disse:

    bom dia tenho 55 anos tenho 6 dedos na mão direita
    estou me formando em enfermagem gostaria de saber se posso fazer cirurgia para tirar um dos dedos que tenho a mais na mao direita pois na profissao de enfermeiro temos que usar luvas com este tipo de anomalia fica dificil
    obrigado pela atenção jose carlos de almeida por e-mail

  2. Anna carolina gomes disse:

    Acabei de ganhar bebê ! meu filho nasceu com seis dedos em cada mão . gostaria de saber o tempo ideal para operar .

  3. claudiana santos apostolo disse:

    oi meu bebe
    nasceu com polidactilia ele tem 8 meses sera que eu ja posso correr atras de uma cirurgia pra ele?e no pe esquerdo ele tem um dedo grudado no dedao do pe espero resposta urgente

    • Fernanda disse:

      Bom dia!
      Claudiana.

      1ª Passo: Conversar com o pediatra da criança, para observar se a mesma tem condições clinicas de ser submetida a cirurgia.

      2ª passo: Procurar um cirurgião plastico ou um serviço de cirurgia plastica para acompanhar seu filho e tomar uma conduta correta.

      att,
      Dr. Carlos Bautzer.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>